Páginas

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O espírito missionário dos Moravianos

    Palavra de Deus para tua vida hoje: ''Os quais por meio da fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam a boca dos leões, apagaram a força do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram forças, tornaram-se poderosos na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros. As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição; e outros experimentaram escárnios e açoites, e ainda cadeias e prisões. Foram apedrejados e tentados; foram serrados ao meio; morreram ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, aflitos e maltratados (dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos e montes, e pelas covas e cavernas da terra''. Hebreus 11:33-38.
    Há algum tempo atrás, precisava fazer uma pesquisa histórica para um curso de missiologia, quão grande a minha satisfação, quando me deparei com a história dos Moravianos; tanto que, resolvi fazer um resumo de tudo o que foram; como povo e como missionários, abrindo mão muitas vezes, de uma vida ainda nem vivida, mas comprometida com a causa de Cristo.
    Os Moravianos foram os primeiros protestantes a colocar em prática a idéia de que a evangelizacão dos perdidos é dever de toda a igreja, e não somente de uma sociedade ou de alguns individuos.
    Anteriormente, a responsabilidade pela evangelizacão havia sido lançada nos degraus dos governos, através das atividades colonizadoras. 
    Os Moravianos, contudo, criam que as missões são responsabilidade de toda a igreja local.
    Devido ao seu profundo envolvimento, esse pequeno grupo ofereceu mais da metade dos missionários protestantes que deixaram a Europa em todo o século XVIII
De fato a história dos Moravianos antecede a Reforma. Conhecidos originalmente como os Unitas Fratrum, ou a Unidade dos Irmãos, esses cristãos Checos foram os seguidores do mártir John Huss, um reformador antes da Reforma. Ele foi martirizado em 06 de julho de 1415.
Após a morte de Huss, seus seguidores, experimentaram um verdadeiro ressurgimento.
    Eles se reorganizaram no ano de 1457, e no tempo da Reforma havia entre 150 a 200 mil membros em quatrocentas igrejas por toda a Europa Central. Mas, no levante das guerras dos 1600, a Boêmia e Moravia (República Checa) foram dominadas por um rei católico romano, o qual desencadeou uma terrível perseguição contra os Moravianos.
    Foram todos espalhados e se tornaram refugiados. Por quase cem anos procuravam fugir da perseguição. Por causa disso formaram urna poderosa rede de cristãos clandestinos. Quando cruzaram a fronteira da Alemanha, ouviram de um lugar, conhecido como Herrnhut, uma pequena faixa de terra na propriedade de Zinzendorf, e ali se estabeleceram. O trabalho dos Moravianos foi guiado por um número de características que os distinguiram. 
    -Primeiro: eram profundamente dedicados ao Senhor Jesus Cristo e a sua causa.
   -Segundo: os Moravianos abriram o ministério aos leigos e a ministração as mulheres, antecipando Hudson Taylor nessa questão mais de cem anos antes.
   -Terceiro: criaram a estratégia missionária de fazedores de tendas.
   -Quarto: os Moravianos por ser pessoas sofredoras, podiam facilmente se identificar com aqueles que sofriam.
   -Quinto: eles se dirigiam às pessoas receptivas ao evangelho.
    -Sexto: eles colocavam o crescimento do Reino de Cristo acima de uma expansão denominacional.
   -Sétimo: a obra missionária Moraviana era regada de oração.
    Alguém, certa vez, perguntou a um Moraviano o que significa ser um Moraviano. 
Ele respondeu: "ser um Moraviano e promover a causa global de Cristo são a mesma coisa". 
    Que venhamos entender que o evangelho e a causa de Cristo, deve nos mover para o campo. Citando uma afirmação do Dr. Oliver Smith, um grande missiologista: ''Se você, depois de conhecer o evangelho de Cristo, não se importar com evangelismo e missões (local e mundial), existe uma grande chance de você, ainda não ter nascido de novo.''. Que Deus nos abençoe e faça desse texto, um chamado para muitos que estão dormindo em seus macios colchões da indiferença. 

Pastor Jocemar de Lima.


Para você que segue meu ministério missionário e projetos que presido no Brasil e fora, e quer contribuir; DOE qualquer quantia nas contas: 
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL OU LOTÉRICAS
AGÊNCIA: 4156 OPERAÇÃO: 013 CONTA: 16251-7
Em nome da ASSOCIAÇÃO PROJETO SUPRIR
CNPJ: 15.315.461/0001-20
www.facebook.com/projeto.suprir
45 9908-6758ou

HSBC - AGÊNCIA: 1373 CONTA CORRENTE: 00305-22
Em nome de JOCEMAR BORGES DE LIMA



    

   
    
    
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário